Parar de fumar irá ajudar o meio ambiente?

Com a maior preocupação com o meio ambiente, muitos têm buscado alternativas para ajudar o planeta, mas será que parar de fumar é uma delas? 

Sabemos dos malefícios causados pelo cigarro no organismo de quem fuma até mesmo no meio ambiente, mas parar de fumar é difícil e muitos desistem logo no início no processo.

Fumar causa poluição por soltar substâncias tóxicas na atmosfera. Os filtros dos cigarros poluem ainda mais, pois não são biodegradáveis, demoram no mínimo 10 anos para se decompor no meio ambiente e esses filtros também poluem o solo, rios e mares porque soltam seus químicos tóxicos. Os animais e as plantas que entram em contato absorvem essas substâncias tóxicas dos restos dos cigarros são afetados também. 

Não é apenas a fumaça do cigarro que causa impactos negativos no meio ambiente e nas pessoas, mas também os filtros dos cigarros e outros desperdícios durante todo o processo de produção do cigarro. Quando ouvimos falar sobre a fumaça do cigarro instintivamente pensamos nos males que causa a nossa saúde, mas poucos entram no porque esse produto é um tópico crítico quando estamos falando sobre poluição e preservação ambiental.

Saiba a seguir alguns dos maus que o cigarro traz para sua vida e parar de fumar:

  • Perda da visão: Estudos recentes comprovaram que fumar aumenta consideravelmente as chances de desenvolver cataratas e glaucomas.
  • Fumar prejudica outros ao seu redor: Parar de fumar não é só uma forma de cuidar da sua saúde, mas é também cuidar da saúde daqueles ao seu redor, e não é só quem está por perto enquanto você fuma! Estudos mostraram que as toxinas do cigarro podem impregnar nas roupas, cabelo e até mesmo móveis por até 18 horas! Ou seja, até mesmo pessoas que frequentam sua casa se tornam fumantes passivos e seu risco é ainda maior quando estamos falando em crianças.
  • Olfato e paladar voltam a ser como antes: A perda de parte o olfato auxilia que o sabor dos alimentos também não seja apreciado da forma que deveria.
  • Impotência sexual e infertilidade: Fumar também atrapalha a vida sexual! Como esse hábito dificulta a circulação sanguínea, é mais difícil para o homem manter a ereção. As substâncias tóxicas do cigarro diminuem a qualidade dos óvulos da mulher e a quantidade de espermatozoides dos homens.
  • Fumantes passivos também correm riscos: Aqueles que inalam a fumaça são tão propensos a desenvolver cânceres, doenças cardíacas e doenças respiratórias como os fumantes.
  • Aumento nas chances de contrair infecções virais: Fumantes têm mais chances de contrair doenças virais como gripes e resfriados. 
  • Seu corpo é capaz de se recuperar: Não importa quanto tempo você fuma, o organismo humano é capaz de se recuperar e em 20 anos.
  • Fumar não mata apenas quem consome, mata quem produz: Uma reportagem da BBC mostra que agricultores estão morrendo por causa dos agrotóxicos usados no cultivo do tabaco.

Doenças

Um relatório do Greenpeace relacionou o uso de agrotóxicos a vários tipos de câncer e doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer. O estudo da UFRGS também mostra que 67% dos agricultores têm a doença da folha verde do tabaco (DFVT). Essa doença se dá pela intoxicação pelo do contato da pele com a folha úmida da planta. 

Os sintomas dessa doença são enjoos, tontura e dores de cabeça, segundo o Ministério da Saúde. É muito comum os agricultores desmaiarem na lavoura enquanto estão trabalhando.

Fumar também prejudica o meio ambiente:

Se já não tivesse motivos o suficiente para parar de fumar, os cigarros prejudicam o meio ambiente e seus danos ao planeta ocorrem desde a produção do cigarro até o seu descarte. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Diferentes do que muitos pensam o cigarro não apenas afeta o planeta quando a bituca é jogada descartada de forma errada! Um relatório do Imperial College of London o cigarro é responsável ​​por 0,2% das emissões globais de CO2 (Dióxido de Carbono).

 O cultivo do tabaco necessita da utilização da terra, consumo extremo de água, pesticidas. Além de tudo, para seu cultivo é necessário tirar a vegetação natural da terra, ou seja, é preciso desmatar e as indústrias do cigarro fazem isso de forma insustentável. 

Ao ano são consumidos cerca de 6 mil bilhões de cigarros, para a produção desse número de cigarros são necessários 32,4 milhões de toneladas de tabaco, para os quais são utilizados 22 bilhões de toneladas de água e durante em todos seus processos de produção são emitidos, no total, 84 milhões de toneladas de CO2 ao ano, o que equivale a 0,2% das emissões globais de dióxido de Carbono .

Além disso, tem mais filtros desse produto do que plástico no oceano e em contato com a água libera mais de 7.000 químicos tóxicos. 

Em 2012, 967 milhões de fumantes diários consumiram mais de 6 trilhões de cigarros no mundo todo, totalizando um número significativo de poluição e desperdício.

O cigarro e a desflorestação

A chave para a fabricação de cigarros é o tabaco e a verdade é que a maior parte do tabaco é plantada em florestas tropicais. Essa indústria tem sido tem contribuído de forma imensa para o desmatamento em áreas onde é plantada. As áreas onde o tabaco é cultivado era antes pequenas, mas hoje cobre longos campos e tais campos foram uma vez cobertas por densas florestas tropicais. 

O desmatamento causado por esse indústria traz diversos malefícios, como mudanças no clima, perda da biodiversidade, erosão do solo e aumento do aquecimento global.

Um artigo até mesmo indicou que durante uma hora do processo de fabricação do cigarro são necessários até seis quilômetros e meio de papel, seja para o cigarro em si como também para sua embalagem, o que se traduz para a destruição de uma árvore para cada 300 cigarros produzidos. Além disso, muitos países produtores do tabaco queimam madeira para criar o calor necessário para secar as folhas do tabaco. 

Ou seja, parar de fumar pode salvar o meio ambiente!

Então, como parar de fumar?

Parar de fumar não traz apenas um benefício para a saúde mas também para o planeta!

É possível encontrar diversos tratamentos no mercado mas os mais eficazes são os sprays e as cápsulas.

Os sprays ganharam fama rapidamente por serem de fácil aplicação e seus efeitos são rápidos, os mais eficazes são aqueles que contêm óleo essencial de copaíba em sua composição. Os tratamentos em spray têm como finalidade realçar o sabor real dos componentes do cigarro, assim o cérebro começa a entender que aquilo só traz danos a si mesmo. O único problema dos sprays é que esse tratamento não ajuda o fumante a passar pelas crises de abstinência. 

Para minimizar os sintomas da abstinência é possível fazer o uso de tratamentos em cápsulas, especialmente as que têm magnésio na forma, pois esse mineral é essencial para o funcionamento do sistema nervoso central uma vez que auxilia no tratamento da ansiedade e depressão, tornando o processo de largar o cigarro mais simples e fácil.
Fumar é um ato que coloca em risco não apenas a sua saúde e a sua vida, mas também a de milhares de entes queridos, que fazem parte de uma cadeia produtiva nem um pouco preocupada com a vida. A indústria do cigarro produz uma droga que só causa doenças e sofrimentos, logo não devemos apoiá-la. Diga adeus ao cigarro.

6 thoughts on “Parar de fumar irá ajudar o meio ambiente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *